20 anos sem George Harrison: O dia em que o Guitarrista dos Beatles salvou um Filme dos Monty Python!

20 anos sem George Harrison: O dia em que o Guitarrista dos Beatles salvou um Filme dos Monty Python!

“Não será sempre cinza assim. Tudo deve passar.”

George Harrison, All Things Must Pass.

Em 29 de novembro de 2001, exatos 20 anos atrás, o mundo perdia George Harrison, vítima de um câncer no pulmão que se espalhou para o seu cérebro. Uma das personalidades mais importantes do século XX, como músico, Harrison se destacou, principalmente, na função de guitarrista da banda de Rock inglesa The Beatles, até hoje o grupo musical mais bem-sucedido da história da música. Na banda, Harrison se juntava a John Lennon, Paul McCartney e Ringo Starr, onde, além de ser o mais jovem dos quatro, era também o mais introvertido, o que o levou a ganhar a alcunha de “O Beatle quieto”.

George Harrison em seu tempo de Beatles.

Com os Beatles, George Harrison compôs canções atemporais, como “Here Comes the Sun” e “Something“. Já como um artista solo, também emplacou canções de sucesso, entre elas, as belas “My Sweet Lord” e “Give me Love (Give me Peace on Earth)“. Apesar disso, a carreira e influência de Harrison não se resume somente ao mundo da música. Além de um grande apaixonado por Fórmula 1 (o que o levou, inclusive, a desenvolver amizade com diversos pilotos do esporte, incluindo o brasileiro Emerson Fittipaldi, e a compor a música “Faster“, justamente em homenagem aos seus amigos), Harrison era também um grande fã do influente grupo de humor britânico Monty Python, um dos maiores fenômenos da história da comédia britânica e mundial.

george harrison eric idle terry gilliam
George (esquerda) e sua esposa Olivia ao lado de Eric Iddle e Terry Gilliam, dois membros do grupo humorístico .

Surpreendentemente, o fato de Harrison ser um fã dos Python daria origem, no final dos anos 70, a uma das histórias mais interessantes, e por muitas vezes esquecida, de sua vida e carreira artística: O dia em que, para salvar um dos filmes do grupo humorístico, o ex-Beatle se tornou Produtor Cinematográfico, fundando, ao lado de seu empresário da época, Denis O´Brien, a produtora HandMade Films.

Na época, os Monty Python, compostos originalmente por Eric IdleGraham ChapmanJohn CleeseMichael PalinTerry Jones e Terry Gilliam, além do sucesso na televisão com o programa “Monty Python`s Flying Circus“, vinham da sua também bem-sucedida primeira empreitada no cinema, o longa Monty Python: Em Busca do Cálice Sagrado, lançado em 1975. Com o sucesso, o segundo filme do grupo, A Vida de Brian (1979), estava saindo do forno com o apoio financeiro da EMI Films. Porém, um detalhe viria a mudar o curso dessa história: Após todo o roteiro e processo de pré-produção estarem finalizados, a apoiadora original do projeto, com receio de polêmicas envolvendo a temática do filme, decidiu de última hora retirar todo o investimento da produção.

Pôster de A Vida de Brian.

George Harrison, que, como dito anteriormente, era um grande fã do grupo, conheceu Eric Idle, um dos membros da trupe, em 1975. Os dois se tornaram grandes amigos e, quando Harrison soube da desistência da EMI films para com A Vida de Brian, decidiu financiar o projeto. Mais tarde, em uma entrevista para a revista Rolling Stone, o guitarrista explicou que “Como fã de Monty Python, eu queria ver esse filme e dar risadas. Foi aí que um amigo me sugeriu que eu tentasse arrecadar o dinheiro para a produção. Então eu decidi pedir um empréstimo no banco.” Assim nascia a HandMade films, que arrecadou 3 milhões de libras para que o filme dos humoristas britânicos pudesse sair do papel.

DIÁRIO DOS BEATLES: O dia em que George Harrison financiou Monty Python e  foi um sucesso
Como forma de recompensa, Harrison (ao meio) faz uma pequena ponta no filme. Terry Jones chamou a decisão do músico de “O ingresso de cinema mais caro da história.”

Apesar de todas as polêmicas envolvendo a temática que A Vida de Brian aborda, já que o longa se trata, em linha gerais, de uma sátira a vida de Jesus Cristo, com o intuito de fazer comentários político-sociais, especialidade dos Python, o filme foi um enorme sucesso comercial, arrecadando mais de 20 milhões de dólares mundialmente. Depois daqui, o grupo humorístico ainda lançaria mais um filme, O Sentido da Vida, de 1983, e Harrison e sua produtora seriam responsáveis por produzirem mais de 20 filmes ao longo dos anos 80, com muitos críticos e estudiosos de cinema considerando que o ex-Beatle ajudou a sustentar o cinema britânico numa época em que a indústria cinematográfica do país encontrava-se em um período de crise.

Bom… agora que já desvendamos essa história, vamos celebrar a vida e a obra de George Harrison!

Para mais informações fique ligado no Maratonando POP e nos siga nas redes sociais!

Instagram

Facebook

Twitter

YouTube

Confiram também o InstaGeek88

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *