Muito além de um vestido esvoaçante: 5 Filmes com Marilyn Monroe que você precisa assistir!

Muito além de um vestido esvoaçante: 5 Filmes com Marilyn Monroe que você precisa assistir!

Eternizada como uma das maiores sex symbol (que em seu tempo eram conhecidas pelo termo “Pin Up“) da história e ícone pop do século XX, a atriz, modelo e cantora, Marilyn Monroe, nascida Norma Jean Mortensen, estaria completando hoje exatos 95 anos de idade. Após passar sua infância em vários lares adotivos, Marilyn começou a trabalhar em uma fábrica de aviação, até ser notada pelo fotógrafo David Conover. A partir disso, ela começou a fazer trabalhos como modelo, até conseguir pequenas pontas no cinema, onde fez aparições em filmes como A Malvada e O Segredo das Joias. No ano de 1953, Monroe também se tornou capa da primeira revista Playboy da história.  Na ocasião, Hugh Hefner, fundador da revista, comprou os direitos de fotos de um ensaio feito pela atriz, em 1949, para ilustrar um calendário.

Marilyn viveu uma vida recheada de polêmicas. Entre elas, abortos, casamentos conturbados e o famoso e polêmico caso em que ela teria sido amante do presidente americano John F. Kennedy, e também de seu irmão, Robert. Esse caso rendeu, inclusive, o famoso episódio em que a atriz canta “Parabéns para você” de forma instigante no aniversário do presidente.

Apesar das polêmicas e o estereótipo de “loira burra”, por conta de alguns dos papéis que a eternizaram nas telas, Monroe estava longe dessa imagem na vida real. Além de uma leitora ávida, ela também escreveu diversos poemas, que, mais tarde, foram todos compilados e lançados em um livro. Além disso, ela chegou também a se dedicar aos estudos de atuação e a estrelar papéis mais sérios, antes do fim trágico e prematuro de sua vida, em 1962. Até hoje rodeada de mistérios e teorias da conspiração por trás, a causa oficial de sua morte foi declarada como sendo intoxicação por medicamentos, com a possibilidade de ter sido um suicídio (Na época, a atriz estava gravando o filme Something´s got to give, nunca finalizado).

Marilyn no palco durante a cerimônia de aniversário de Kennedy. Recentemente, o vestido utilizado pela atriz na ocasião foi vendido por 4,8 milhões de dólares.

Dito tudo isso, com o intuito de celebrar a vida dessa icônica personalidade, e provar por A mais B de que Marilyn Monroe é realmente muito mais do que polêmicas e uma famosa imagem com os vestidos ao vento, trouxemos uma lista de cinco filmes onde ela demonstrou todo o seu talento. Vamos a ela!

Os Homens Preferem as Loiras (1953)

Dirigido pelo lendário cineasta Howard Hawks, Os Homens Preferem as Loiras talvez seja o primeiro grande destaque de toda a carreira de Marilyn Monroe. Na trama, acompanhamos Lorelei Lee (Monroe), uma bela dançarina de cabaré que está noiva de um homem rico, cujo pai desconfia que a bela dama esteja atrás apenas do seu dinheiro. Quando Lorelei embarca em um cruzeiro acompanhada de sua melhor amiga, Dorothy Shaw (Jane Russell), um detetive particular é contratado para segui-la. Um musical misturado com comédia, o filme foi realizado em uma época em que a carreira de Marilyn ainda estava em estágios iniciais. Dito isso, foi a partir dele em que surgiram alguns dos principais símbolos, marcas registradas e momentos icônicos pelos quais ela ficaria eternizada, como a personalidade ingênua de suas personagens e o vestido rosa no lendário número musical Diamonds are a girl´s best friend (imagem acima).

Como Agarrar um Milionário (1953)

Lançado poucos meses depois de Os Homens Preferem as Loiras, Como Agarrar um Milionário, de Jean Negulesco, foi mais um acerto da carreira de Monroe, tornando-se a quarta maior bilheteria do ano de 1953 e ajudando a estabelecer ainda mais a sua imagem de estrela hollywoodiana de sucesso em papéis cômicos. Ao longo do filme, acompanhamos a história do trio formado por Schatze Page (Lauren Bacall), Loco Dempsey (Betty Grable) e Pola Debevoise (Marilyn Monroe), três mulheres que têm em mente a ideia de casarem com um milionário. Por conta disso, elas se mudam para um apartamento em Nova Iorque, conhecendo muitos homens ricos, porém, em sua maioria, de caráter duvidosos, chegando a um ponto onde as três precisam decidir entre uma vida de luxos vazios ou um verdadeiro amor.

O Pecado Mora ao Lado (1955)

Sem dúvidas, a imagem pela qual a Marilyn Monroe é mais lembrada até hoje é a da famosa cena do vestido esvoaçante. Muitos não sabem, porém, qual é a verdadeira história por trás da icônica foto. Ela trata-se de uma cena do filme de comédia romântica O Pecado Mora ao Lado, de 1955. Dirigido por Billy Wilder, um dos maiores cineastas de todos os tempos, nesse filme Marilyn dá vida a uma bela modelo (apelidada no filme somente de “The Girl”) que, em meio a uma onda de calor na cidade de Nova York (daí a origem da tão famosa cena), se muda para um novo apartamento. Em meio a isso, ela acaba se envolvendo com seu vizinho, Richard (Tom Ewell), um homem pacato que mandou sua esposa e filhos em uma viagem de férias e agora terá que resistir ao encanto de sua nova companheira de prédio.

Quanto Mais Quente Melhor (1959)

Considerada uma das melhores comédias de todos os tempos, e para muitos também a maior performance de Marilyn, que, inclusive, venceu um Globo de Ouro de Melhor Atriz em Comédia ou Musical por ela, Quanto Mais Quente Melhor marca mais um trabalho da atriz com o diretor Billy Wilder. Na hilária trama, após testemunharem um assassinato comandado por mafiosos, os amigos músicos Joe (Tony Curtis) e Jerry (Jack Lemmom) improvisam um plano para escaparem dos criminosos: Eles decidem se disfarçar como mulheres, juntando-se a uma banda de jazz onde todos os membros são do sexo feminino. Embarcando em um trem com destino para Miami, eles acabam conhecendo Sugar (Marilyn Monroe), a vocalista da banda. Enquanto Joe se apaixona pela atraente cantora, Jerry vê-se perseguido por um verdadeiro milionário, que por sua vez está interessado em sua versão feminina.

Os Desajustados (1960)

Estrelado por Marilyn Monroe, Clark Gable, um dos maiores galãs da Hollywood clássica, e Montgomerry Clift, Os Desajustados, de John Huston, se tornou uma produção que, mais tarde, ganharia um lado um tanto quanto obscuro, por conta do destino que as três principais estrelas de seu elenco teriam tempos depois. O filme foi o último trabalho de Monroe, que faleceu dois anos depois, e Gable, que sofreu um infarto meses após o término das filmagens. Já Clift, após o filme, teve apenas dois trabalhos (lançados em 1961) e ficou anos afastado das telas, até falecer em 1966, por complicações com álcool. No caso de Marilyn, Os Desajustados marcaria o início da fase de sua carreira onde ela começaria a se arriscar em papéis mais “sérios”, ficando um ar de frustração pelas audiências nunca terem visto 100% de seu potencial nesse tipo de produção. Apesar disso, muito dele pode ser visto em sua performance no filme, onde ela vive uma sensível jovem que se revolta contra o trabalho do homem por quem ela se apaixonou, que consiste em caçar cavalos selvagens.

Fique ligado no Maratonando POP e nos siga nas redes sociais!

Instagram

Facebook

Twitter

Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *