Relembrando Richard Donner: 5 Filmes do Diretor que marcaram época nas telas!

Relembrando Richard Donner: 5 Filmes do Diretor que marcaram época nas telas!

Na última segunda-feira, o mundo do cinema recebeu a triste notícia do falecimento do diretor Richard Donner, aos 91 anos de idade. Donner começou sua carreira na televisão, ainda no início dos anos 60, dirigindo episódios de algumas Séries de TV. Mais tarde, ele veio a estabelecer seu nome como um dos principais nomes do cinema blockbuster hollywoodiano do final dos anos 70 e início dos 80 em diante, dirigindo diversos filmes de sucesso financeiro e crítico.

Dito isso, em forma de celebração a obra do cineasta, hoje relembramos cinco filmes de Richard Donner que marcaram época nas telas de cinema ao redor do mundo!

A Profecia (1976)

Baseado em um livro homônimo de David Seltzer, que também foi o autor do roteiro do filme, A Profecia foi o primeiro grande longa-metragem da carreira de Richard Donner. Na trama, acompanhamos um diplomata americano chamado Robert Thorn e sua esposa, que desejam formar uma família. Dito isso, quando o filho do casal morre no parto, Robert decide ocultar o fato de sua esposa. Aconselhado por um padre, ele adota um recém-nascido de origens desconhecidas. Porém, quando mortes sem muitas explicações começam a cercar o casal, Robert começa a suspeitar de que a criança possa ser o AntiCristo em pessoa. Estrelado pelo astro Gregory Peck (Moby Dick, O Sol é para Todos), o filme, assim como o livro, se tornou um grande clássico do terror moderno, sendo também um grande sucesso de bilheteria (a sexta maior do ano de 1976). Além disso, outro destaque do longa foi a sua trilha sonora, composta por Jerry Goldsmith e vencedora do Oscar em 1977.

Superman: O Filme (1978)

A partir de um roteiro de Mario Puzo (o famoso autor do livro de O Poderoso Chefão), a primeira aventura para a tela grande do Superman teve direção de Richard Donner, que naquela altura do campeonato vinha do sucesso da realização de A Profecia. A trama do filme nos conta a história clássica de origem do Homem de Aço, desde a explosão de Krypton, seu planeta natal, até sua juventude na pequena cidade de Smallville e o seu primeiro embate com o maquiavélico vilão Lex Luthor (vivido no filme pelo grande Gene Hackman). Além de ser considerado um dos principais e melhores filmes de super-heróis da história, Superman: O Filme eternizou a figura do ator Christopher Reeve no papel do herói da DC Comics. O material promocional do longa prometia que o público acreditaria que um homem poderia voar, sendo Reeve e Donner peças-chave fundamentais para que a promessa fosse, de fato, cumprida com maestria. O diretor ainda viria a comandar Superman II: A Aventura Continua (1981), porém, foi demitido no meio das filmagens por divergências criativas, sendo substituído por Richard Lester. Em 2006, ele lançou sua versão do filme, intitulada Superman II: The Richard Donner Cut.

Os Goonies (1985)

Os Goonies é altamente reconhecido como um dos maiores clássicos do cinema pop dos anos 80. Além de ter Richard Donner na direção, para completar um verdadeiro time de grandes nomes da época, o filme ainda contou com roteiro de Chris Columbus (que mais tarde comandaria os dois primeiros filmes da saga Harry Potter), produção de Steven Spielberg e uma música tema icônica de Cindy LauperThe Goonies ‘R’ Good Enough. A simples, porém lúdica e envolvente, trama gira em torno de um grupo de amigos que se autodenominam “Os Goonies”. Um dia, o grupo encontra um antigo mapa que leva para o tesouro perdido do pirata Willy Caolho. Partindo em busca de encontrá-lo, a experiência dos amigos, a partir daqui, será cheia de reviravoltas. E o mais importante, eles aprenderão uma lição que nunca mais será esquecida: “Goonies nunca dizem morrer!”.

O Feitiço de Áquila (1985)

Fantasia medieval com uma mistura de romance, O Feitiço de Áquila não foi um grande sucesso na época de seu lançamento original (que se deu poucos meses antes de Os Goonies). Porém, com o tempo, o filme foi caindo nas graças do público por sua premissa simples, porém, encantadora. Na trama, quando o Bispo de Áquila (John Wood) descobre que a sua amada, Isabeau, (Michelle Pfeiffer) está apaixonada por um cavaleiro chamado Etiènne de Navarra (Rutger Hauer), ele decide lançar uma maldição sobre o casal, onde, durante o dia, Isabeau se transformará em um falcão e, de noite, o cavaleiro tomará a forma de um lobo, não podendo os dois então se entregarem um ao outro. Agora, a última esperança do casal é um jovem conhecido como Rato (Matthew Broderick, antes de ser Ferris Bueller), o único indivíduo que conseguiu escapar das muralhas comandadas pelo Bispo. O longa, hoje em dia, é reconhecido pelo seu grande elenco, trilha sonora e detalhes técnicos, como a bela fotografia, que o ajudaram a alcançar o status de clássico cult.

Franquia Máquina Mortífera (1987-1998)

Protagonizada por Mel Gibson e Danny Glover, a franquia Máquina Mortífera marcou época no cinema de ação e policial, sendo até hoje uma das mais lembradas quando o assunto são franquias de filmes desses gêneros. O primeiro longa, lançado em 1987, e com direção de Richard Donner e roteiro de Shane Black (o cara que, mais tarde, faria o polêmico Homem de Ferro 3) conta a história da icônica dupla Riggs e Murtaugh (vivida, respectivamente, por Gibson e Glover), dois policiais que, apesar de possuírem personalidades opostas, unem forças para combater o crime na cidade de Los Angeles. O longa original ainda viria a ganhar mais três continuações, todas também com direção de Donner, além de uma série de tv remake, que durou três temporadas entre 2016 e 2019.

Fique ligado no Maratonando POP e nos siga nas redes sociais!

Instagram

Facebook

Twitter

Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *