Tudo sobre o Oscar, da história da premiação aos maiores vencedores!

Tudo sobre o Oscar, da história da premiação aos maiores vencedores!

Está chegando! Com data marcada para acontecer em 25 de abril, o Oscar de 2021 promete ser bem diferente do que o que o público vem acostumado nas últimas décadas, por conta de toda a situação da pandemia de Covid-19 e suas consequências.

Independente de tudo, hoje trouxemos uma matéria especial onde falaremos para vocês tudo sobre a maior premiação do cinema, desde as suas origens até as melhores curiosidades que qualquer amante do Cinema vai gostar de saber!

O que é o Oscar em si?

O Oscar é o nome dado a uma premiação realizada anualmente pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos. Fundada em 1927, essa instituição é composta por mais de 8 mil membros, sendo eles cineastas do mundo todo e que tem o direito de voto para escolher os melhores do ano em cada categoria.

A primeira cerimônia

A primeira cerimônia do Oscar ocorreu em 16 de maio de 1929. Na época, o formato era diferente do que estamos acostumados hoje em dia. Eram 12 categorias e os vencedores eram anunciados pela mídia três meses antes da premiação ocorrer em si.

O primeiro vencedor do prêmio de Melhor Filme foi o longa Asas, de 1927. Dirigido por William A. Wellman e roteirizado por John Monk Saunders, Louis D. Lighton e Hope Loring, o filme, que é situado no contexto da Primeira Guerra Mundial, conta a história de Jack (Charles Rogers) e David (Richard Arlen), pilotos militares que disputam o coração da bela Sylvia (Jobyna Ralston), ao mesmo que uma jovem chamada Mary (Clara Bow) é completamente apaixonada por Jack.

A Estatueta

Concebida pelo diretor de arte Cedric Gibbons e pelo escultor George Stanley, a estatueta do Oscar possui cerca de 35 centímetros, pesa 4 kg e é feita de estanho folheado a ouro. Ela trata-se de um cavaleiro com uma espada alinhada ao peito, sob um pedestal em formato de rolo de filme.

Por que se chama Oscar?

Oficialmente, o Oscar se chama “Prêmios da Academia”, em inglês “Academy Awards”. Dito isso, existem várias possíveis explicações para a origem do nome Oscar. A mais aceita é a de que uma integrante da academia, chamada Margaret Herrick, ao se deparar com a estatueta, teria dito que que ela lembrava muito o seu tio, chamado Oscar.

Outra explicação considerada por muitos é a da atriz Bette Davis (vencedora de dois Oscar, por suas atuações em Jezebel e Perigosa), que afirmou que a estatueta lembrava o seu marido, o trompetista Harmon Oscar Nelson.

Os Filmes que mais venceram prêmios na mesma noite

Existe um empate entre três filmes que mais venceram prêmios Oscar em uma mesma noite, com 11 prêmios para cada um deles. Estes são o épico Ben-Hur (1959), de William Wyler e com Charlton Heston; Titanic (1997), de James Cameron, e Senhor dos Anéis o Retorno do Rei (2003), de Peter Jackson e onde essas 11 vitórias forma nas exatas 11 categorias em que o filme estava indicado.

Esses três recordistas são seguidos pelo musical Amor, Sublime Amor (1961), de Robert Wise, e …E O Vento Levou (1939), ambos com 10 estatuetas cada e completando o top 5 filmes mais vencedores do Oscar em uma única cerimônia.

Os filmes que venceram o “Big Five”

Outra marca significativa do Oscar e que poucos filmes alcançaram foi a vitória no chamado “Big Five” da academia, que são as cinco principais categorias da premiação: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Atriz e Melhor Roteiro. Até hoje, foram somente três filmes que conseguiram o feito de vencer esses cinco prêmios, sendo eles o romance Aconteceu Naquela Noite (1934), de Frank Capra e com os astros Clark Gable e Claudette Colbert , Um Estranho no Ninho (1975), de Milos Forman e com Jack Nicholson, e O Silêncio dos Inocentes (1991), de Jonatham Demme e com Anthony Hopkins e Jodie Foster.

O Diretor mais vencedor do Oscar

Pelo lado dos diretores, o recorde de vitórias é do americano John Ford, que levou 4 estatuetas para casa, por seu trabalho em O Delator (1935), As Vinhas da Ira (1940), Como Era Verde meu Vale (1941) e Depois do Vendaval (1952).

O diretor John Ford.

Artistas que mais venceram o Oscar

Entre os artistas de forma geral recordistas de vitórias nos prêmios da academia, no topo está Walt Disney, com 22 prêmios de incríveis 59 indicações.

Walt Disney ostentando parte de sua coleção.

Já entre atrizes a maior vencedora é Katharine Hepburn, com 4 prêmios, sendo eles por seus papéis em Manhã de Glória (1934), Adivinhe quem vai para Jantar (1967), O Leão no Inverno (1968) e Num Lago Dourado (1981).

Katharine Hepburn.

Atrás de Hepburn temos Meryl Streep, que venceu três prêmios Oscar por seus trabalhos em Kramer vs Kramer (1979), A Escolha de Sofia (1982) e A Dama de Ferro (2011). Vale ressaltar que Streep é também a recordista de indicações entre homens e mulheres, com 21 no total.

Meryl Streep com terceiro Oscar por seu papel como Margaret Thatcher, em A Dama de Ferro.

Junto de Meryl Streep, vale lembrar de Ingrid Bergman, que também possui três vitórias, por A Meia Luz (1945), Anastasia (1957) e Assasinato no Expresso do Oriente (1975)

Ingrid Bergman.

Pelo lado dos homens, quem mais venceu o Oscar de Melhor Ator foi Daniel Day-Lewis, com 3 estatuetas na categoria de Ator principal conquistadas por suas performances em Meu Pé Esquerdo (1989), Sangue Negro (2006) e Lincoln (2012).

Daniel Day-Lewis com seu último Oscar, conquistado por seu papel como Abraham Lincoln.

Day Lewis é seguido pelo veterano Jack Nicholson, que também venceu três prêmios, porém um deles sendo para uma performance como Ator Coadjuvante. As vitórias de Nicholson foram por Um Estranho no Ninho (1975), Laços de Ternura (1983) e Melhor é Impossível (1997), sendo a segunda delas pelo papel secundário.

Jack Nicholson recebe seu Oscar por Um Estranho no Ninho.

O Brasil no Oscar

O Brasil nunca venceu um prêmio Oscar. Uma das vezes em que chegamos mais perto foi com Central do Brasil, onde, inclusive, Fernanda Montenegro concorria a Melhor Atriz e acabou derrotada por Gwyneth Paltrow em Shakespeare Apaixonado (1998). Junto disso, o filme de Walter Salles também perdeu o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro para o italiano A Vida é Bela (1998), de Roberto Benigni.

Fernanda Montenegro com o jovem Vinicius de Oliveira e o cineasta Walter Salles no Oscar de 1999.

Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles, foi outro destaque brasileiro frustrado. O filme teve 4 indicações, incluindo Melhor Diretor para Meirelles, perdendo todas elas.

Mais recentemente, as produções brasileiras que chegaram mais perto de trazer o careca dourado para solo brasileiro foram, em 2016, a animação O Menino e o Mundo e o documentário Democracia em Vertigem, no ano de 2020.

Fique ligado no Maratonando POP e nos siga nas redes sociais!

Instagram

Facebook

Twitter

Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *